domingo, 24 de fevereiro de 2013

Macroeconomia

A macroeconomia é um grande ícone conectivo e indispensável à Administração Pública visto que, a mesma é o estudo do comportamento da economia como um todo, isto é, dos fenômenos econômicos abrangentes, como o nível de preços, a inflação, o desemprego, a política monetária de um país etc. Por essas razões, é fundamental ao administrador, pois, para equilibrar esses fenômenos econômicos, é necessário primeiramente estudá-los. A teoria econômica de Keynes que criticava os economistas que acreditavam na ideologia de que a economia poderia se estabilizar normalmente em função do tempo nos mostra que o administrador mais do que nunca deve ser versátil em prol de manter a economia equilibrada.  Assim, temos o seguinte dilema:
Como ajustar a navegação nesse mar extremamente turbulento: Cabotagem próxima à costa (com alguma oportunidade de ganho - como nas últimas subidas em função das expectativas de curto prazo) ou aguardar a bonança (que vem depois da tempestade) para nos lançarmos em uma volta ao mundo mais segura. O problema é que essa bonança pode demorar muito mais do que imaginamos! (nova regulação, mercado imobiliário, confiança, etc..).  
O que fazer dependerá, mais do que nunca, da capacidade individual de “GERENCIAMENTO DE RISCOS”. Estamos navegando em baixa visibilidade, sem radar, sem GPS e sem estrelas. Só sobreviverá nesse mar quem tiver muito senso do perigo que estamos correndo!!!!  Portanto, é fundamental adotar métodos rápidos, eficientes e eficazes afim de manter o cenário econômico fixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário