quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Pensamento Linear versus Sistêmico

Podemos afirmar que a atividade básica de todo gestor é a tomada de decisão frente aos diversos problemas organizacionais que se apresentam cotidianamente. Para solucioná-los os administradores, recorrem a duas abordagens de pensamento, a abordagem do pensamento linear e a abordagem de pensamento sistêmico. No cenário da administração pública qual das duas abordagens de pensamento o gestor deve recorrer? Por que?

O pensamento sistêmico o ajudará a ir além de culpar os outros ou a si mesmo. Ele uma ferramenta essencial para ajudá-lo a lidar com os outros e consigo mesmo de forma mais eficaz
Se partirmos do conceito de organização como sendo um conjunto de sistemas inter-relacionados que mantém sua existência e funciona como um todo por meio da interação de suas partes, o pensamento sistêmico sobressairia sobre o pensamento linear na tomada de decisões, pois as partes compõe o todo. Além disso, as organizações são mutáveis por isso, não há uma forma fórmula única e pronta para a solução de problemas. Por outro lado, o problema uma vez resolvido, afetará não somente a área do problema, mas toda a organização.
Ainda ressalto que não há um modelo melhor do que outro. Isso vai depender de certos traços ou variáveis organizacionais tais como o tipo de ambiente, estrutura da organização, características do decisor, tipo de assunto e entre outros.
Portanto, antes de tomar uma decisão, é necessário que o gestor faça um levantamento, uma análise do ambiente e estrutura organizacional e uma criteriosa avaliação.

Nenhum homem é uma ilha em si mesmo; cada homem é uma
parte do continente. A morte de qualquer homem me diminui
porque estou envolvido na humanidade e, portanto, nunca
sei por quem os sinos dobram; eles dobram por vós.
John Donne (1572–1631)

Nenhum comentário:

Postar um comentário