sábado, 5 de maio de 2012

III fórum de teorias das finanças públicas


Imagem de DIEGO CORDEIRO DE OLIVEIRA
FORUM UNIDADE V
por DIEGO CORDEIRO DE OLIVEIRA - terça, 3 abril 2012, 11:59
 Relacionar a Déficit e Dívida Pública no Brasil, com diferentes níveis de endividamento

nands,jpg
Re: FORUM UNIDADE V
por ERNANDES PEREIRA RODRIGUES - segunda, 30 abril 2012, 10:45
 Segundo o glossário do tesouro nacional do Min. da Fazenda que a Dívida Pública entende-se como Compromissos de entidade pública decorrentes de operações de créditos, com o objetivo de atender às necessidades dos serviços públicos, em virtude de orçamentos deficitários, caso em que o governo emite promissórias, bônus rotativos, etc., a curto prazo, ou para a realização de empreendimentos de vulto, em que se justifica a emissão de um empréstimo a longo prazo, por meio de obrigações e apólices. Os empréstimos que caracterizam a dívida pública são de curto ou longo prazo. A dívida pública pode ser proveniente de outras fontes, tais como: depósitos (fianças, cauções, cofre de órgãos, etc.), e de resíduos passivos (restos a pagar). A dívida pública classifica-se em consolidada ou fundada (interna ou externa) e flutuante ou não consolidada.
Enquanto a respeito do déficit público, Evaldo Luiz Magacho diz que Déficit Público é quando os gastos do governo superam o montante da tributação (impostos), ocasionando um desequilíbrio nas receitas e despesas governamentais.
Resumidamente, podemos afirmar que Deficit público é a diferença entre o que o governo arrecada de tributos, quando é menor do que as despesas públicas, num determinado exercício, ou período de apuração.
Dívida pública, é o que o governo tomou emprestado; e que pode ser maior ou menor do que a capacidade de pagar.
Imagem de VALENTIM SALES COSTA
Re: FORUM UNIDADE V
por VALENTIM SALES COSTA - segunda, 23 abril 2012, 22:24
 
Deficit- siguinifica que o governo gasta nais do que arrecada.
Divida pública- seria a divida interna e externa de país.
Diferente niveis de endividamento- seria as muitas formas de emprestimos e as diferentes formas de pagamento desses emprestimos, bem como tambem a arrolagem de pagamento desses emprestimos.
Portanto a relação seria a seguinte:
Se o governo gasta mais do que arrecada, consequentimente a divida pública tende a aumentar, portanto o governo faria mais emprestimos para pagar essas dividas e com certeza iria realizar várias formas de como pagar esses emprestimos. Um exemplo seria a divida que os estados e municipios tem com o governo federal.
eu
Re: FORUM UNIDADE V
por FABIA SOUSA NERY - sexta, 27 abril 2012, 02:42
 
Definindo déficit como saldo negativo, e, tendo em vista que em um determinado período a despesa seja superior à receita gera uma dívida pública. O déficit público varia com o PIB de modo que nas fases de crescimento forte da economia o déficit diminui, pois a receita, que é aproximadamente proporcional ao PIB, pode crescer mais rápido. E como os déficits anuais têm impacto sobre o tamanho da dívida pública, é preciso saber se o governo tem dinheiro para, ao menos, pagar os juros da dívida pública. Portanto, a relação entre o déficit público e a dívida pública está ligada à estabilidade de preços e ao nível e ao crescimento de atividades da economia

Imagem de LUCIANA MOREIRA ANDRADE AGUIAR LOUZEIRO
Re: FORUM UNIDADE V
por LUCIANA MOREIRA ANDRADE AGUIAR LOUZEIRO - sábado, 28 abril 2012, 11:05
 
A primeira visão sobre déficit dá idéia de falta. O déficit público significa dizer que o governo gasta mais do que ele consegue arrecadar. Se isso aconteçe gerará uma dívida pública.
Estão diretamente ligados a estabilidade dos preços e consequentemente o crescimento das atividades econômicas do país.
William
Re: FORUM UNIDADE V
por WILLIAM TAVARES DE LIRA - segunda, 30 abril 2012, 16:39
 
Muitas vezes para se fazer um investimento é necessário um certo grau de endividamento e na maioria das vezes é quase certo que ocorra um déficit nas contas públicas. A forma com que os investidores rolam a dívida pública no Brasil, de forma responsável ou irresponsável irá definir o nível de endividamento que estados e municípios se propõem a definir. O déficit em contas públicas no Brasil é algo natural a até certo ponto aceitável em algumas circunstâncias, de acordo com momento econômico. O que não se pode aceitar é sobrecarregar demasiadamente as finanças públicas devido a falta de capacidade de nossos administradores.

Casamento
Re: FORUM UNIDADE V
por ARNON SANTANA FERNANDES GAMA - segunda, 30 abril 2012, 21:28
 Com o objetivo de possibilitar a determinação de padrões históricos de comportamento da dívida pública, tomam-se, como ponto de partida, inconsistências no estudo da relação da dívida pública com o crescimento econômico, em que a teoria econômica dá origem a alguns paradoxos que são explicitados. Para resolver tais inconsistências, introduziu-se o conceito da função do Estado, definido como agente econômico de maior importância, mas submetido às mesmas leis econômicas, na relação com os demais agentes econômicos e com esses paradoxos. Com base na teoria do crescimento econômico, a função de agente econômico deve satisfazer, como hipótese de trabalho, a fatores tecnológicos incorporados nas relações econômicas, de modo a superar tais paradoxos. Um breve histórico da dívida pública nacional pretende apontar a vinculação aos ciclos de crescimento, que representam o elemento determinante do comportamento aparentemente paradoxal na administração da dívida pública. A limitação mais importante deste trabalho reside no fator tecnológico, tomado a priori, cuja análise específica escapa ao objetivo inicialmente estabelecido, restrito à dívida pública em sua relação com o crescimento econômico. Por fim, a despeito da restrição imposta a este estudo, os padrões de comportamento da dívida pública nacional foram genericamente correlacionados ao seu condicionamento aos ciclos de crescimento econômico.
em busca dos sonhos!!!
Re: FORUM UNIDADE V
por KARLA VALERIA PEREIRA GAMA - segunda, 30 abril 2012, 21:37
 Inicialmente pode-se confundir os dois conceitos devido à ideia ao qual são relacionados, porém devemos entender que dívida é o que se tomou de outrem para pagar, financiar ou investir em um negócio de seu interesse, enquanto de déficit é quando a dívida supera as receitas e não dá margem para adimplência desta. Feito essas considerações sabe-se que todas as esferas de governo fazem financiamentos, dívidas, para se investir em seus governos o que se vira uma bola de neve, pois se o governo que endividou não adimplir o próximo terá esta missão e terá que endividar-se mais para cumprir este dever e agir em sua gestão o que faz com que déficit aumente mais ainda, e há autores que criticam não ter uma lei em específico que dificulte um pouco mais este processo e diminuem a dívida interna do País e consequente seu futuro descontrole econômico e financeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário